Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Clube das Repúblicas Mortas

Clube das Repúblicas Mortas

02
Ago11

No país de Camilo

Henrique Raposo

Crónica de 23 de Julho

 

(...)

 

No fundo, estão aqui em jogo duas visões sobre o nosso século XIX. As actuais gerações veem o século XIX português através dos olhos de Eça. Isto quer dizer que apenas olham para a paz posterior a 1851. E quer dizer que olham somente para os joguinhos retóricos dos salões, para a demanda do tacho, para a comédia parlamentar, etc. É assim o Portugal oitocentista de Eça: inofensivo e a tender para a comédia cínica. Dado que só tem esta grelha de leitura mui queirosiana, o leitor moderno fica perdido na visão de Camilo, essa coisa poderosa que aborda o caos e as guerras anteriores a 1851. Este Portugal camiliano nada tem que ver com a comédia de cobardes retratada por Eça. O Portugal de Camilo não pende para a comicidade branda, pende para a violência. Ali temos as invasões francesas e os bandos de ladrões portugueses que dizimavam os flancos de Junot. Ali temos as guerras civis entre os anti-Cristo (liberais) e os padrecos (miguelistas). Ali temos um país que viveu várias gerações à lei da bala e que, por isso, respira violência por todos os poros. Numa palavra, a nação de Camilo está cheia de portugueses anti-queirosianos: gente dura e pouco branda, gente com paixões sentimentais e políticas que não admitem concessões, gente que aposta tudo, gente que perde ou ganha tudo, no fundo, gente que é a negação dos "vencidos da vida", gente que é a negação dos tais brandos costumes.   

 

(...)

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Henrique Raposo:

  •  
  • Rui Ramos:

  •  
  • Notícias

  •  
  • Revistas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D