Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube das Repúblicas Mortas

Clube das Repúblicas Mortas

17
Mai11

Os jornais estão a legitimar a destruição do português

Henrique Raposo
Ao permitir este tipo de comentários, os jornais estão a legitimar a destruição do português. O autor desta prosa (uma criança) vai mostrar isto aos amigos, todo orgulhoso. "Vejam, vejam, escrevi n'A Bola". Os jornais não deviam permitir esta destruição do português nas suas caixas de comentários. 
17
Mai11

A ADSE, dr. Passos

Henrique Raposo

Ataque, homem. Ataque. Depois das Novas Oportunidades (uma evidente fraude; finalmente alguém com cojones para o afirmar), fale da ADSE. Sócrates foi o PM que mais atacou a ADSE. Aliás, se fosse coerente, Sócrates tinha de defender o fim da ADSE ("ai, então, o dinheiro público não deve servir para alimentar privados"). Um evidente disparate. Ataque, homem. Ataque. Defenda a ADSE. Crie dúvidas na base eleitoral do ser que nos governa. Meta aquele ser à defesa.  

17
Mai11

O B, A, BA que boa parte do nosso jornalismo parece desconhecer

Henrique Raposo

1. Nós votamos a composição do parlamento. Nós não elegemos o primeiro-ministro. Ou seja, quem ganha as eleições não é automaticamente primeiro-ministro. Cavaco disse em 2011 o que devia ter dito em 2009: só dou posse a um governo formado a partir de uma coligação com maioria no parlamento. No atual quadro, esta maioria só pode vir da direita. Sócrates não tem condições para formar essa coligação, até porque não acredito que o Dr. Portas tenha tendências suicidas. O CDS quer subir na sua representatividade para depois deitar no lixo esse mesmo sucesso? Não me parece. Uma coligação com o PS representaria - para o CDS - o regresso ao partido do táxi. Para os novos eleitores do CDS, essa coligação PS/CDS seria encarada, e bem, como uma traição.  

 

2. Outra coisa: no rescaldo das últimas eleições britânicas, um governo Lib-Dem/Trabalhistas foi uma possibilidade. E quem venceu as eleições? Os Conservadores. Ou seja, um governo sem o vencedor era uma possibilidade legítima e legal. Em Portugal, esse cenário também é possível.  

 

3. As democracias civilizadas não fazem das eleições combates de galos. Isto não é uma guerra. Isto é para ver quem forma um bloco estável que garanta a governabilidade. Ou será que nós, tugas, somos índios?

 

4. "Ai, mas o PS nas ruas torna a governação impossível". Ai, ai. Se o PS quiser ser um BE rosa, pois muito bem. Mas esse é problema do PS. E estou certo que o "centro" eleitoral ia gostar muito desse radicalismo socialista. Muito mesmo. Depois, o PS já se comprometeu com um programa de reformas "direitistas": o memorando da troika. O PS não pode colocar em em causa algo que é oriundo do centro do projecto europeu. O PS não pode colocar em causa algo que já assinou. 

 

 

PS: voz amiga diz agora que em Israel o partido vencedor da eleições também não está no governo.

 

17
Mai11

O "pentelho" mentiroso

Henrique Raposo

Coluna de hoje do Expresso online:

 

(...)

 

II. Catroga tinha e tem razão: estávamos a discutir um pentelho socrático, isto é, estávamos a discutir um pentelho mentiroso. O berro, vá, silvestre de Catroga foi um berro necessário. Onde é que está a discussão séria sobre o que interessa? Onde é que está uma discussão séria sobre a TSU? Onde é que estão as reflexões sobre o auxílio que o FMI conseguiu para os mais jovens? Sim, os falsos recibos verdes vão passar a receber subsídio de desemprego. Há dois meses, os media só falavam da tal geração lixada. E agora não falam disto porquê? Onde está a discussão sobre as mudanças laborais, que passam pelo fim do respeitinho pelos mais velhos? Onde está a discussão sobre a forma como a troika desautorizou a política energética de Sócrates? Onde está a discussão sobre o fim das golden share? Onde está a discussão sobre as alianças que Portugal tem de formar no seio da UE? No fundo, onde é que está uma discussão séria sobre o país? Onde?

 

(...)

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Henrique Raposo:

  •  
  • Rui Ramos:

  •  
  • Notícias

  •  
  • Revistas

  •  
  • Blogs

  •  
  • Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D