Segunda-feira, 4 de Abril de 2011
Os pais moderninhos têm uma noção estranha de "perigo"

Não deixam o puto ir comprar fiambre, mas já o deixam à solta na net.



por Henrique Raposo às 12:50 | link | partilhar

O que resta ao PS e a Sócrates: a política de terra queimada, para que a situação seja ainda mais difícil para o próximo governo. O país? Ná! Primeiro o PS!

Portugal paga mais 330 milhões para evitar FMI até Junho

 



por Henrique Raposo às 11:47 | link | partilhar

O país de Salazar

 

Coluna de hoje do Expresso online:

 

(...)

 

E, já agora, pergunta-se: mas por que razão ele vai ser duro de roer? Ah, porque sim, porque é duro. Mas ele tem argumentos de governação? Não, pá, mas é um osso duro de roer. Portanto, eis o que meio mundo do comentário tem para dizer sobre um homem que desrespeitou a democracia: ah, ele é duro de roer, pá. O meu país no ano da graça de 2011 (o senhor de Santa Comba deve estar contentinho).



por Henrique Raposo às 11:41 | link | partilhar

Obrigado, PS!


daqui



por Henrique Raposo às 11:41 | link | partilhar

O único português vivo no Hemisfério Norte que acredita que Portugal dispensa ajuda externa

Ler aqui Miguel Coutinho



por Henrique Raposo às 10:53 | link | partilhar

Confissões de Pilatos

 

 

Crónica do último sábado (para a malta do ipad):

 

(...)

Ah, meu caro, se Sócrates vencer as próximas eleições, tenho a dizer que dormirei um belo sono, um sono descansado, um sono de Pilatos. Mostrámos Barrabás. Provámos que era mesmo Barrabás. Portanto, se o povo escolher Barrabás, garanto-lhe que sentirei as mãos limpas e um certo alívio. Explico porquê.

(...)



por Henrique Raposo às 10:48 | link | partilhar

O homem que não acreditava em nada


Amigo comenta espantado: "mas o tipo continua a andar, e não cai". Esse meu amigo não percebe como é que este homem (que enterrou o país, que mentiu várias vezes ao mesmo país) continua a andar por aí; o homem devia estar em casa, humilhado e com vergonha, tal como Guterres. Tentei explicar-lhe que nós não conseguimos humilhar uma pessoa que não acredita em nada. Se x não acredita em nada, x não tem pontos fracos do ponto de vista tático. Ele vai sempre continuar a andar para a frente, porque aquilo que dizia na terça já não conta na quarta. É como jogar futebol sem ter uma baliza para defender, é só atacar a baliza dos outros.



por Henrique Raposo às 08:10 | link | partilhar

Domingo, 3 de Abril de 2011
Um livro do caraças



por Henrique Raposo às 19:13 | link | partilhar

Eu enterrei o país, mas eles são maus, toma, toma

Sócrates ataca o PSD de ter agenda aventureira, irresponsável e leviana



por Henrique Raposo às 19:03 | link | partilhar

Sábado, 2 de Abril de 2011
Sócrates chegou a este ponto:



por Henrique Raposo às 20:12 | link | partilhar

Para José Sócrates, que vive o seu Mapa Cor de Rosa

"O patriotismo é ter juízo, não é ter farroncas".

António Enes, 1889.



por Henrique Raposo às 19:34 | link | partilhar

Clientelas

O Expresso diz que as clientelas do PSD não vão ficar contentinhas com a governação de Passos Coelho (basicamente, a questão está relacionada com o número de tachos). Meus amigos, isto é o melhor sinal possível. Resta saber se Passos vai ter força para cumprir isto, ou seja, resta saber se Passos tem a coragem para governar contra o seu próprio partido. Portugal só conhecerá as mudanças necessárias quando um PM quiser governar contra o seu próprio partido (seja PS ou PSD). Há dias, Pedro Lomba dizia que Passos ainda não se revelou. Ora, se a sua revelação começar pela irritação das clientelas do PSD, temos aí um início de caminho. Ver o PSD dos tachos em pé de guerra é um cenário feito no céu.



por Henrique Raposo às 19:11 | link | partilhar

O lado negro da cultura japonesa

 

 

Antes de metralharem elogios sobre o sentido cívico dos japoneses, leiam este livro.



por Henrique Raposo às 18:05 | link | partilhar

O nosso Bruce Chatwin



por Henrique Raposo às 17:33 | link | partilhar

O povo não foi enganado. Quis ser enganado. É um bocadinho diferente

A classe política é, nisto, uma mera intermediária deste clima de ilusão em que o país tem vivido por escolha - porventura não consciente mas mesmo assim uma escolha - de todos nós.

 

Nuno Monteiro, i.



por Henrique Raposo às 16:15 | link | partilhar

autores
Henrique Raposo
Rui Ramos
Livros






Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009