Quarta-feira, 24 de Junho de 2009
Manuela Ferreira Leite: muito realismo (o que é bom), mas ainda pouca política (o que é mau)

I. Manuela Ferreira Leite está melhor do que José Sócrates. Além de uma nova confiança, bem presente no discurso, MFL tem – neste momento – uma vantagem sobre Sócrates: MFL fala da “realidade”, enquanto JS fala da sua “vontade”. JS diz que tem vontade de fazer obras públicas salvadoras. Mas nesse discurso o PM esquece um pormenor chatinho: a realidade. E, nesta entrevista, MFL puxou o país (e JS) para a dura realidade: o país está endividado até aos cabelos. Não há aqui ideologias. Há factos: a nossa dívida externa passou de 14% do PIB em 1999 para 100% do PIB em 2008. E sobre isto não há escapatória possível. JS não pode fingir que isto não existe, e MFL faz muito bem em relembrar este facto. Fazer o TGV e demais grandes obras implica reforçar o endividamento e, mais ainda, significa tornar o crédito num bem escasso e caro para a sociedade portuguesa.

II. MFL esteve ainda muito bem ao desmontar outro dos argumentos de JS. O PM  costuma dizer que resolveu o problema do défice “que herdou do governo PSD/CDS”. Ora, isto não é bem assim. O grande responsável pela miséria das nossas contas públicas tem um nome: António Guterres, o PM que fugiu das suas responsabilidades em 2002. O desequilíbrio das contas públicas começou aí. A deriva da dívida externa também começou aí. MLF fez bem em relembrar este facto. Tal como fez bem em relembrar o facto de o PS ter governado o país durante 11 dos últimos 14 anos. Se isto está como está, o grande culpado é o PS. Os números não mentem.

 

III. Outro ponto positivo: MFL disse que é possível governar com um governo minoritário. A democracia portuguesa tem de atingir a maioridade e perceber que governar não implica necessariamente a maioria absoluta. Essa coisa do "ou há maioria absoluta, ou há o circo" é, desculpem lá, um grande sinal de salazarismo. Foi com essa conversa que Salazar vendeu a sua fruta podre. Numa democracia madura, pode existir um governo minoritário. Governar é isso: negociar e não impor. 

IV. Mas – aqui é o ponto negativo - ainda não se percebe bem as diferenças políticas entre MFL e JS. Aliás, MFL diz que também gosta de investimento público, dizendo depois que não o pode fazer agora. Ou seja, a diferença entre PSD e PS é apenas uma questão de timing. Isto é poucochinho.

De resto, não se percebe quais são as diferenças entre PSD e PS ao nível da educação, saúde, código laboral, justiça, lei das rendas, etc., etc. Ou seja, tirando o apego à realidade, o PSD não me parece muito diferente do PS. Mais uma vez, a direita prepara o acesso ao poder sem uma política diferente do status quo socialista. O PSD vai entrar no poder não porque é bom, mas porque o PS é mau. E isto é poucochinho. O que vemos são apenas diferenças burocráticas entre PS e PSD. MFL não pode dizer apenas que “vai investir dinheiros públicos de forma diferente de JS”. MFL devia indicar outro caminho, um caminho diferente do PS. MFL devia tentar responder a esta questão: como é que nós podemos crescer sem a alavanca do Estado? O que podemos fazer para que a sociedade portuguesa produza sem ter o Estado como babysitter económico? 

Em suma, MFL tem muito realismo – o que é bom – mas ainda tem poucas políticas alternativas – o que é mau.
 



por Henrique Raposo às 22:18 | link | partilhar

autores
Henrique Raposo
Rui Ramos
Livros






Outubro 2014

Setembro 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009